Fofuxo.com

Estudo afirma que as pessoas realmente “entendem” seus cães

A maioria dos donos consegue estabelecer uma forma de comunicação com seus pets.

A grande maioria dos donos conversam ou já conversaram, pelo menos uma vez na vida, com os seus cachorros. E não estamos falando apenas de vozes de comando para que os animais façam determinada atividade ou não cometam algum tipo de comportamento inadequado. Estamos nos referindo realmente as conversas que acontecem entre humanos e cães.

Estudo afirma que as pessoas realmente “entendem” seus cães

Existe um entendimento básico de que os cachorros realmente não conseguem entender tudo o que os humanos falam ou querem falar e vice-versa. Mas o que diversas pesquisas afirmam é de que realmente existe um entendimento que acontece entre as duas partes e que pode se transformar em uma comunicação de fato, ou seja, em entendimento de ambas as partes.

De acordo com os dados de uma pesquisa recente que foi feita entre os cachorros e os seus donos afirma que o nível de entendimento dos humanos em relação ao que os cachorros estão querendo dizer é maior do que se achava. A pesquisa foi feita na Hungria e focou no entendimento das pessoas, e não o contrário.

O principal objetivo dos pesquisadores era entender realmente o que acontecia quando um cachorro latia em termos de entendimento dos humanos. A ideia era entender se as pessoas conseguiam saber o que ele estava querendo dizer naquele momento. Para isso, se utilizaram de cães e seus donos.

Os pesquisadores já sabem que os cães se utilizam dos seus latidos para expressar as mais variadas emoções e também para sinalizar o que pode estar acontecendo em determinada situação. Dentre as emoções que podem ser expressadas pelos latidos dos cães estão alegria, medo, fome, dentre outras.

Estudo afirma que as pessoas realmente “entendem” seus cães

Os 40 humanos donos dos seus cães foram colocados em uma sala isolada dos seus animais, sendo que poderiam apenas escutar seus latidos, que foram gravados anteriormente. Os cachorros foram incentivados a latir e rosnar em diferentes situações, tais como ameaças, brincadeiras, dentre outras.

Ao analisar as respostas, os pesquisadores conseguiram acertar o significado dos latidos em 63%. Destaque para o desempenho das mulheres, uma vez que o resultado somente delas demonstrou que 65% acertou a situação sinalizada pelos cachorros. Um bom exemplo de que a maioria das pessoas conseguiram realmente estabelecer um vínculo de comunicação com seus cães.

Postado em .


Pela Web

Comentários