Acabou se tornando bastante comum postar fotos ou vídeos dos cães logo depois que eles fazem alguma coisa de errado e acabam sendo pegos pelos donos. Afinal de contas, a grande maioria das pessoas interpretam este olhar como sendo o de culpado. Ou seja, o cachorro teria entendido que não deveria ter feito alguma coisa e estaria pedindo desculpas para os humanos.

Entenda o “olhar de culpado” dos cães

Mas parece que isso não é bem o que quer dizer esse olhar feito pelos cães quando são pegos fazendo alguma coisa de errado. De acordo com Alexandra Horowitz, cientista e autora dos livros “Inside of a Dog: What Dogs See, Smell, and Know” e “Being a Dog: Following the Dog Into a World of Smell”, aquele olhar nada mais é do que de medo do que pode acontecer com ele.

A culpa deste erro, é claro, acaba sendo dos próprios humanos, que seguem cometendo o erro de tentar atribuir emoções aos cães com base nos sentimentos sentidos pelos humanos.

Olhar de culpado

Geralmente esse olhar de culpado pode ser observado quando eles acabam olhando as pessoas de baixo para cima e ainda coloca suas orelhas para trás. Realmente parece que os cachorros estão arrependidos pelo o que fez, mas na verdade ele está sentindo medo, uma vez que estes acabam sendo um dos sinais mais claros deste comportamento dos animais.

Entenda o “olhar de culpado” dos cães

Para entender melhor este tipo de comportamento dos cães, a autora do livro e pesquisadora fez uma série de pesquisas e experimentos envolvendo um grupo de 14 cachorros. Eles eram filmados o tempo todo e passam por uma analise a partir dos mais variados elementos que correspondem a um olhar considerado como culpado.

A análise acabou revelando que não existiam diferenças significantes quando comparados os sinais claros de medo com este tipo de olhar que os animais fazem para os humanos quando eles sabem que alguma consequência negativa pode vir a acontecer em função de algo que ele fez.

Se os donos não tomarem qualquer tipo de medida contra o cachorro, muito provavelmente ele não terá esse olhar de culpado. Mas, na maioria das vezes, basta uma alteração na voz do dono para que ele já fique com medo.