Existe a primeira vez para tudo nessa vida. E quando estamos falando de adotar um pet, seja ele um cachorro ou um gato, este é um momento bastante delicado. Por mais que a grande maioria das pessoas acabem tendo uma determinada experiencia com bichos de estimação quando são crianças, é bem diferente quando toda a responsabilidade pelos cuidados com os animais recai sobre uma pessoa ou um casal.

Dicas para tutores de primeira viagem

Se sentir inseguro e perdido no começo é normal, uma vez que as pessoas simplesmente não conseguem ter 100% de certeza que estão fazendo tudo certo em relação aos cuidados com os pets. Contudo, existem algumas dicas que podem ajudar a construir um caminho seguro neste começo.

Avalie o pet ideal

A escolha do pet não deve ser feita apenas através de fatores puramente emocionais, tais como aquela “paixão à primeira vista” que sabemos que existe quando estamos diante de um filhote. É importante levar em consideração o estilo de vida da pessoa, tais como o tempo disponível, o espaço, a quantidade de pessoas que estarão na sua volta, etc.

Espere ele se acostumar

Os primeiros dias costumam ser de bastante ansiedade por parte dos humanos. Mas é importante lembrar sempre que este também costuma ser um momento de estresse para os pets. Eles sempre se acostumam com o novo lar, mas é preciso dar tempo ao tempo. Por isso, relaxe e aproveite estes primeiros contatos para começar a criar laços com seus novos companheiros.

Prepare a casa

Dicas para tutores de primeira viagem

É importante que o local onde o pet vai ficar, seja ele dentro de casa ou no pátio, esteja adaptado para receber o animal. Para isso, será preciso olhar para as coisas na perspectiva do animal, para conseguir especialmente identificar potenciais perigos.

Crie um hábito alimentar

Os pets precisam de uma determinada rotina, especialmente quando o assunto é a alimentação. Nestes primeiros dias, é importante começar a criar um determinado horário para ele comer.

Siga o veterinário

Por último e não menos importante: torne o veterinário um parceiro nestes primeiros momentos. Este é o profissional mais adequado não apenas para verificar as condições de saúde do pet como também para orientar sobre os procedimentos mais seguros para que eles tenham uma boa qualidade de vida dali em diante.