Por Rodrigo Bueno

publicado em Comportamento

Com a população envelhecendo, as pessoas estão cada vez mais procurando cães que podem acabar se tornando uma importante companhia para este público. Afinal de contas, os mais idosos, na grande maioria dos casos, acabam ficando muito tempo em casa, aposentados. Além disso, também existem muitos que acabam ficando sozinhos, sem parentes por perto.

Dicas para escolher um cão de companhia para idosos

Mas, ao mesmo tempo que os cães realmente se tornam companheiros dos humanos mais velhos, eles podem acabar tendo um pouco mais de dificuldades para cuidar do animal de estimação. Por isso, acaba sendo muito importante tomar alguns cuidados na hora de encontrar um cão para as pessoas mais velhas.

Confira algumas dicas:

Entenda as limitações

Antes de mais nada, é muito importante entender as limitações que os idosos enfrentam antes de escolher o pet. Em alguns casos, as pessoas mais velhas conseguem ser bem ativas, passeando com os pets sem qualquer tipo de problema. Mas, em outros casos, essas pessoas acabam tendo seus movimentos limitados. Tudo isso deve ser levado em consideração.

Tamanho não é documento

Dicas para escolher um cão de companhia para idosos

Nem sempre o porte do cão vai ser definitivo para entender como ele vai se portar com uma pessoa mais velha. Além disso, também existem outros pontos que devem ser avaliados, como o vigor da raça, a necessidade de fazer exercícios, os cuidados diários com a pelagem, a expectativa de vida, etc.

Escolhas cães mais adaptáveis

Geralmente os pets que demonstram uma maior capacidade de adaptação ao ambiente são aqueles que costumam ficar mais calmos na presença das pessoas. Além disso, estes cães também costumam ficar mais calmos quando escutam ruídos e latidos de outros cães.

Prefira determinadas raças

Algumas raças tendem a ser mais interessantes para situações desta natureza. O Cocker Spaniel, por exemplo, é uma raça que geralmente consegue se adaptar muito bem ao ambiente, mas que precisa de um pouco mais de atividade física. Já raças como o Poodle e o Pug conseguem ficar mais tempo dentro de casa.