Por Rodrigo Bueno

publicado em Comportamento

Um comportamento um tanto quanto estranho que muitos cães costumam ter no dia a dia é correr atras do próprio rabo. E este tipo de atitude ficou tão conhecido que se tornou até mesmo um exemplo utilizado como um dito popular, geralmente para se referir a pessoas que não conseguem sair do mesmo lugar, mesmo que fiquem se movimentando o tempo inteiro.

Por que os cães correm atrás do próprio rabo

Mas, afinal de contas, o que leva os cães a ficar correndo atrás do próprio rabo? Os especialistas afirmam que essa é uma cena inusitada que pode ser causada por uma série de motivos diferentes.

Quando as pessoas percebem que este tipo de comportamento acontece de forma ocasional, pode ser considerado como inofensivo. Mas o problema acontece quando os tutores percebem que os cães passam a perseguir o rabo de uma forma obsessiva, o tempo inteiro. Neste caso, o comportamento pode realmente indicar um problema de saúde.

Na maioria das vezes, o cão corre atrás do rabo por puro tédio. Isso costuma acontecer de uma forma mais frequente quando os cães ficam muito tempo sozinhos em casa, ou quando não gastam energia. Perseguir a cauda oferece uma maneira de se divertir - pelo menos por um tempo - e também permite que eles liberem parte da energia acumulada.

Por que os cães correm atrás do próprio rabo

Também é possível que os cães estejam fazendo isso apenas para se divertir. Neste caso, o comportamento se assemelha muito com o de crianças, já que ambos adoram descobrir mais sobre o mundo através das suas bocas, especialmente em relação as partes do seu próprio corpo.

Uma outra possibilidade é que o cachorro esteja fazendo isso apenas para chamar a atenção dos humanos que estão ao seu redor. De uma forma geral, os cães gostam muito de chamar a atenção das pessoas, até mesmo por carência.

Mas existem alguns casos, o comportamento pode ser visto como um problema de saúde. Em alguns casos, os cães podem estar tentando se librar de pulgas, carrapatos e outros parasitas, por exemplo. Pode ser também que seja um sinal de ansiedade, através de um comportamento obsessivo. Por isso, quando o comportamento é frequente, é fundamental fazer uma avaliação junto ao veterinário.