Os cães, assim como os humanos, passam por diversas situações no dia a dia que acabam levando a crises de estrese. São diversas as situações que podem causar um certo incomodo nos pets, o que depende basicamente das experiencias de vida que o animal teve até aquele momento. Também está relacionado a raça e questões genéticas.

5 maneiras de acalmar o seu cachorro em momentos de estresse

A comunicação entre os cães e os humanos acontecem das mais variadas formas. Se ambos não falam o mesmo “idioma”, eles aprenderam a ler os movimentos corporais um do outro e até mesmo conseguem “farejar” sentimentos. Por isso, em determinadas situações, o humano pode acabar ajudando muito a controlar os níveis de estresse do cachorro.

Confira algumas maneiras de acalmar o cão:

Coloque música

Essa é uma dica que funciona muito bem com os humanos, e também pode ser interessante para os cães. Diversas pesquisas comprovam que a música afeta o sistema nervoso dos animais e pode ajudar a manter a calma em momentos de estresse.

Faça uma massagem

5 maneiras de acalmar o seu cachorro em momentos de estresse

Caso o cachorro não assuma um comportamento agressivo em virtude do estresse, o que é algo aceitável e que precisa ser controlado, uma dica para acalmar o pet é fazer massagem. Existem diversos tutoriais na internet que mostram os melhores locais e movimentos para acalmar os doguinhos.

Tenha momentos de brincadeira

Muitas vezes a crise de estresse de um cachorro acaba acontecendo em decorrência de uma série de coisas que acontecem ao longo do dia. Como um balde que vai enchendo lentamente até transbordar. Por isso, manter uma rotina de momentos de brincadeiras ao longo do dia pode ajudar bastante.

Faça passeios

Assim como as brincadeiras, os passeios também são importantes como atividade física que ajuda o cachorro a estravar a energia que possa vir a se acumular. Além disso, o passeio também geralmente é o momento em que o cachorro encontra outros animais, o que ajuda na sociabilização.

Adestre

Nas situações mais extremas, quando o cachorro se torna muito agressivo nestas crises, o ideal é contar com a ajuda de um profissional, como um adestrador.