Muitos gatos apresentam um comportamento inseguro diante das mais variadas situações que podem ocorrer dentro de uma casa. Alguns deles podem acabar se sentindo desconfortáveis até mesmo com alguns integrantes da família, o que acaba criando uma situação complicada. Mas existem algumas mudanças que podem ser feitas para tentar acalmar os felinos.

Confira algumas dicas para lidar com gatos inseguros e medrosos:

Separe um ambiente para o gato

5 Dicas para lidar com gatos inseguros e medrosos

Uma maneira de passar mais segurança para os felinos é reservar um espaço da casa ou do apartamento para eles, para que possam “dominar” um território. Estes locais devem ser mais tranquilos e um pouco mais afastados de atividades repentinas, como pessoas passando toda hora ou portas abrindo e fechando de forma repentina.

Ajude o gato a se sentir confortável

Escolha apenas uma pessoa da família, de preferência aquela que o gato se sente mais próxima, para ajudar o felino a se acostumar com aquele espaço. A chave para isso é fazer com que ele tenha experiencias positivas naquele local, com brincadeiras e alimentos. Aos poucos, outras pessoas podem começar a participar das atividades naquele local.

Leia para os gatos

5 Dicas para lidar com gatos inseguros e medrosos

Pesquisas recentes afirmam que a leitura pode ajudar muito a acalmar os gatos. Para este tipo de atividade, o leitor deve se sentar ao chão, perto do local onde o gato está, e começar a ler em voz alta. Os gatos se sentem confortáveis ao ouvir a voz de pessoas que ele gosta de uma forma constante.

Mantenha uma rotina

A rotina também ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade dos felinos, algo que costuma ser considerado como um gatilho para que os gatos se sintam desconfortáveis e com medo. Por isso, mantenha sempre os horários de alimentação e de limpeza da caixinha de areia, bem como os horários de brincadeiras.

Não force nem acelere o processo

É preciso ter paciência para ajudar os felinos neste processo. Por isso, nada de acelerar o passo, encurralando e obrigando o gato a fazer coisas que ele não quer, pois isso pode colocar todo o trabalho desenvolvido até aquele momento fora.