Mesmo que a grande maioria dos animais de estimação se sintam muito mais felizes quando estão em casa junto com os humanos, nem sempre estas mudanças fazem bem. Os gatos são animais que acabam aderindo a uma rotina e possuem uma certa dificuldade para se livrar da mesma. Por isso, qualquer alteração brusca pode trazer problemas, especialmente devido a estresse e ansiedade.

5 dicas para aliviar o estresse de gatos durante a quarentena

Muitas pessoas reunidas dentro de casa, em um período no qual eles não estavam acostumados pode causar uma confusão na cabeça dos felinos. Com isso, eles podem perder a noção do tempo e das atividades que eles estavam acostumados a fazer no seu dia a dia. Além disso, alguns tipos de gatos podem também não gostar da movimentação extra, que pode acontecer especialmente quando a casa está cheia de crianças.

Confira algumas dicas para aliviar o estresse dos felinos durante estes períodos de mudança na rotina:

Ofereça entretenimento

Entreter os gatos não significa ficar o tempo todo brincando com eles. É preciso fazer com que eles se sintam à vontade para brincar quando sentirem necessidade. Por isso, é importante manter objetos e itens para brincadeiras por perto.

Períodos de isolamento

5 dicas para aliviar o estresse de gatos durante a quarentena

Em casas onde houverem crianças que ficam implicando o tempo todo com o gato, pode ser uma boa deixar o felino isolado durante um tempo dentro de um determinado cômodo, até mesmo para que ele consiga descansar.

Controle a alimentação

Nada de ficar oferecendo uma grande quantidade de comida extra e de petiscos para os gatos apenas porque está em casa entediado. Isso pode fazer com que o felino perca completamente sua rotina alimentar e adote hábitos que não sejam saudáveis e que podem acabar durando muito tempo.

Petiscos na hora certa

Os petiscos devem ser oferecidos somente em determinados momentos, como patê de alguma brincadeira ou quando eles estão nervosos.

Evite incomodar o gato escondido

Em determinados momentos, o felino pode acabar simplesmente se isolando por conta própria. Nestes momentos, o ideal é deixar o gato sozinho e esperar que ele procure novamente a família.