Por Rodrigo Bueno

publicado em Comportamento

Os gatos frequentemente são apontados como animais de estimação frios e que não demonstram seu afeto pelos seus donos. E isso acontece especialmente porque os humanos tendem a comparar os gatos com os cachorros, já os cães costumam ter essa necessidade de ficar mais perto das pessoas.

4 sinais de que o seu gato realmente te ama

Mas se as pessoas conseguirem ficar um pouco mais atentas aos sinais que os gatos emitem ao longo do dia podem perceber que eles realmente conseguem demonstrar o seu carinho, mas apenas de uma forma bem diferente dos cachorros. Mesmo que eles tendam a ficar mais tempo dormindo ou sozinhos.

Diferentemente dos cachorros, os gatos tendem a ter uma personalidade individual. Ou seja, existe uma variação maior entre os comportamentos de dois ou mais gatos. O que não costuma acontecer muito com os cachorros, que possuem um comportamento mais uniforme. Mas os felinos realmente podem se tornar grandes companheiros.

4 sinais de que o seu gato realmente te ama

Confira alguns sinais de que os gatos realmente amam os seus donos:

Ronrona ao seu lado

O ato de ronronar quando está perto, do lado ou até mesmo em cima do seu dono, é considerado uma das demonstrações de afeto mais intensas do felino. Isso demonstra que o gato está muito tranquilo e também sereno, e como eles naturalmente são desconfiados, isso é um sinal de que ele realmente está tranquilo perto do seu dono.

Enrosca-se nos eu corpo

Mais uma forma de demonstrar o afeto que ele sente pelo humano, já que, na natureza, os ancestrais dos gatos não tendem a encostar o seu corpo em outros animais, a não ser que sejam realmente da mesma família.

Dá mordidinhas e lambidinhas suaves

Quando os felinos acabam dando pequenas mordidas e lambidas no humano, especialmente durante uma brincadeira ou em momentos próximos, é um importante sinal de cumplicidade. Este tipo de comportamento é constantemente visto no ambiente felino, com integrantes da mesma família.

Fica de barriga para cima

Um gato nunca fica de barriga para cima quando não se sente 100% seguro no ambiente, com a situação e também com as pessoas que estão ao redor.