Por Rodrigo Bueno

publicado em Alimentação

Na medida que os cães ficam mais velhos, uma série de mudanças acabam acontecendo com o seu corpo. De uma forma geral, eles tendem a dicar menos ativos, com o metabolismo mais lento. Com isso, uma série de medidas devem ser tomadas e algumas mudanças na alimentação podem ajudar a prolongar a vida do seu pet.

Saiba como alimentar um cão Idoso

Um dos primeiros cuidados que precisam ser tomados é uma redução na carga calórica da comida oferecida ao pet de uma forma geral. Com o metabolismo mais lento, acaba sendo muito importante que os cachorros consumam uma menor quantidade de calorias. Muitas rações que são feitas especialmente para os cães mais velhos já acabam tendo sua fórmula alterada visando essa redução.

Além disso, também é importante que os alimentos oferecidos para os pets mais velhos tenham uma quantidade maior de proteína em relação ao tamanho a porção de comida.

Diante deste cenário, é importante que as pessoas mudem as escolhas de rações, levando em consideração aquelas que são feitas de uma forma mais direcionada para os cachorros mais idosos. Essa é uma mudança que deve ser feita de uma forma gradual, pois nem todos os cachorros aceitam essa mudança de uma forma efetiva e rápida.

Saiba como alimentar um cão Idoso

Caso as pessoas optem por uma alimentação natural, as quantidades de comida devem ser cuidadosamente calculadas, de preferência com a ajuda de veterinários.  Além disso, também é importante que as pessoas aumentem as quantidades de proteínas saudáveis, mais magras possível.

Alguns cuidados também devem ser tomados com a forma como a alimentação acaba sendo manipulada. Caso seja oferecido ao cachorro alimento guardado na geladeira, é recomendado retirar ela do ambiente frio com pelo menos uma hora de antecedência, para que ela fique em uma temperatura natural.

Além disso, os alimentos secos devem sempre estar sendo guardados em um ambiente seco, limpo e bem fechado. Isso ajuda a manter o odor e o sabor do alimento, o que pode ajudar a fazer com que os cães mais velhos se sintam motivados a continuar comendo.