Fofuxo.com

Como oferecer petiscos ao cão sem comprometer a saúde dele?

Nem sempre os rótulos são claros, o que poderá contribuir para o exagero ou a escolha de versões menos equilibradas de alimentação.

A má utilização de biscoitos e afins é um dos maiores fatores por trás do ganho de peso, e também de problemas de saúde entre os cães. O pior de tudo isto é que a rotulagem dos produtos nem sempre auxiliam na hora de escolher o melhor tipo ou ainda a porção ideal.

Como oferecer petiscos ao cão sem comprometer a saúde dele?

Por conta disto, é possível que ocorra o abuso de itens que não caem bem como subprodutos de fígado, leite e derivados, bem como grãos e conservantes. Os produtos que possuem descrições detalhadas tendem ainda a ser mais seguros, por isso os utilize com bom senso.

Como resistir ao olhar de pidão do cão

Os cães não sabem da existência de petiscos até os conhecer. O conselho para isto é bastante simples, procure não criar esta demanda, mantenha uma dieta rígida e em horários predeterminados.

Sempre que possível consulte um especialista

Após escolher um produto, prefira os que tenham marcas mais conhecidas, e o submeta a avaliação dos veterinários.

Siga as instruções

Como oferecer petiscos ao cão sem comprometer a saúde dele?

É fundamental se respeitar o volume indicado e as possíveis restrições conforme a idade e a saúde dos pets. Além disto, procure não tornar a guloseima banalisada, ela deve ser um recuros interessante para treinar o seu cão, fora que o abuso oferece uma obesidade e outros tipos de encrencas.

Evite utilizar os petiscos no lugar da alimentação, este tipo de troca poderá gerar desequilíbrios nutricionais importantes, por isso tenha bom senso e cuidado na alimentação do seu pet.

Quando os petiscos são perigosos?

Da mesma maneira que alguns alimentos industriais ou mesmo alimentos naturais poderão gerar tanto alergias como incômodos para os seres humanos, os petiscos para cães também precisam de uma maior atenção. Independente do petisco ser natural ou industrial, é fundamental conversar de forma prévia com o veterinário para saber qual o melhor petisco indicado para seu pet, levando em conta sua raça, sua idade e a predisposição para desenvolver as alergias.

Vale a pena testar petiscos antes de fornecer um grande pedaço ou uma boa quantidade de alimentos para seu cachorro. Oferecer um pequeno pedaço e analisar as reações do animalzinho é a melhor alternativa para evitar consequências indesejadas, entre elas alergias, problemas de intestino e de estômago, vômitos, enjoos ou mesmo diarreias. Os cães de idade mais avançada, obesos ou que tiverem a imunidade baixa por problemas de saúde, podem passar mal ao receber petiscos.

Postado em .


Pela Web

Comentários