Fofuxo.com

Dicas de alimentação para filhotes órfãos

Saiba como escolher a comida dos filhotes quando eles já não podem mais contar com o leite da mãe.

Ter alguém tem uma gatinha ou uma cadelinha em casa é natural que, com o tempo, chegue o momento que ela vá começar a procriar. Muitos donos evitam isso, com a castração, com o objetivo de que não nasçam filhotes indesejados. Mas em alguns casos este é o desejo do dono e da família. O problema é que, apesar de não serem comuns, complicações na hora do parto acontecem com uma certa frequência. O resultado, em alguns casos, pode ser fatal para a mãe.

Dicas de alimentação para filhotes órfãos

Neste momento existe uma quebra do ciclo natural de crescimento dos filhotes. Eles, naturalmente, iriam procurar a mãe para conseguirem se amamentar com o leite materno, o alimento mais importante para os animais na sua fase de desenvolvimento. Quem guia os filhotes para a alimentação é o instinto básico de sobrevivência destes animais, já que nos primeiros dez dias eles sequer conseguem abrir os olhos. Mas quando acontecem complicações fatais para a mãe na hora do parto, eles simplesmente acabam sem saber o que fazer.

Nestas horas, cabe aos donos dos animais assumirem o papel de provedores e conseguirem oferecer alimentação para os filhotes conseguirem sobreviver e se desenvolverem.

Mas muitas são as dúvidas, principalmente se forem donos de primeiras viagem.

Tipo de alimentação

Dicas de alimentação para filhotes órfãosA grande maioria das pessoas que não possuem conhecimento suficiente sobre o assunto acabam oferecendo o leite de vaca para os animais como uma forma de substituir o leite da mãe, seja do gato ou do cachorro. Mas é importante que isso seja evitado. São muitos os animais domésticos que nascem com intolerância a este tipo de leite, e como os filhotes também acabam tendo o seu organismo bastante frágil, qualquer coisa de diferente poderá provocar um problema sério.

Hoje em dia existem preparos especiais que podem emular o leite materno tanto de cães quanto de gatos. Estes preparado contam com a quantidade certa e ideal de nutrientes no organismo como gordura, cálculo e proteína.

Em relação as quantidades, o mais indicado é pedir uma ajuda para o veterinário. Ele vai conseguir identificar a fórmula ideal para cada tipo de animal e também poderá indicar a quantidade de vezes que este animal deverá ser alimentado.

Evacuação

É comum que muitos filhotes também tenham problemas na hora de evacuar quando não são criado junto à sua mãe. Neste caso, cabe aos donos também conseguir estimular os cãezinhos para que eles consigam fazer as suas necessidades.

A tarefa é bastante simples: depois que eles se alimentarem, basta passar um algodão com água morna na barriga do pequeno filhote. Com o tempo ele vai conseguindo fazer sozinho. 

Postado em .


Pela Web

Comentários