O reforço positivo é considerado como método mais adequado de adestramento de cães. Existem muitas formas de condicionar o comportamento dos cachorros, mas muitas pessoas ainda utilizam os métodos errados. Gritos e espancamentos, infelizmente, ainda fazem parte de uma rotina que tenda ensinar de todas as formas os cachorros.

Reforço positivo para cachorros: saiba como usar!

Mas diversas pesquisas comprovam que este tipo de metodologia pode acabar sérios danos na vida do animal. Dependendo da raça e das características dos cães, eles podem ficar assustados, traumatizados ou até mesmo agressivos demais. E isso, em muitos casos, leva as pessoas a doarem os animais depois de adultos, outro comportamento que causa mais trauma na vida do animal.

Já o reforço positivo é uma metodologia que segue uma filosofia completamente oposta. Basicamente ele ensina aos cachorros o que é certo e o que é errado, mas não com o foco no castigo para o que ele não faz certo, e sim na recompensa para o que ele faz de certo ao longo de um determinado período.

Muitos donos de cães podem achar que se trata de uma metodologia quer necessita de um acompanhamento profissional, mas isso depende basicamente do objetivo que o tutor possui com aquele cão. Algumas raças ou algumas atividades podem se beneficiar de um trabalho de um profissional, mas muitas vezes os próprios donos conseguem colocar em prática a metodologia.

Como fazer?

Reforço positivo para cachorros: saiba como usar!

- Comece separando alguns momentos do dia para um treinamento, no qual você incentiva o seu cachorro a fazer alguma coisa que deseje que ele aprenda. Para cada acerto, ofereça um petisco. Mantenha estes petiscos somente para essas situações, para que os cachorros saibam que vão ganha-los somente quando repetirem aquele comportamento;

- Aos poucos, vá ampliando este programa de recompensas para outros momentos do dia. Por exemplo, sempre que o cachorro fazer xixi no local correto;

- Utilize carinhos e afagos também para potencializar o efeito positivo, já que os cães adoram contato com seus humanos. Mas lembre-se de se conter em determinadas situações. Por exemplo, quando as pessoas chegam em casa muitos cães latem muito. Para evitar este comportamento, os afagos não devem acontecer logo que a pessoa chegue. O ideal é esperar que eles se acalmem.

- Em determinados momentos o comportamento do cachorro deverá ser freado ou contido. Para isso, é importante criar palavras e comandos de alerta, que serão utilizados somente nestas situações. Palavras como “Não” ou “Pare” costumam ser bem aceitas para este momento.