É comum se encontrar no mercado uma série de objetos para pets, e entre eles podemos citar a coleira antilatido, esta que inclusive não deve ser a primeira alternativa para tentar controlar o cão, o cão tem seu latido em grande maioria motivado por questões que podem ser resolvidas de forma menos agressiva. Dentre as situações comuns podemos citar o relacionamento dos cães com outros animais, os passeios e as brincadeiras, ou mesmo para o alívio de estresse.

Coleira antilatido funciona?

Caso nenhum tipo de treinamento modificar o comportamento do cão, a coleira poderá sim ser utilizada, mas conforme recomendações de especialistas no assunto em veterinária. O interessante é que se utilize uma emissão de som para realizar o controle dos cães, mas existem também modelos que poderão dar um choque no animal.

A coleira antilatido realmente funciona?

Saiba que a coleira antilatido funciona, mas este tipo de adestramento não é o melhor e mais recomendado pelos especialistas, pois o animal acaba mudando de comportamento por conta de seu medo. Além disto, o latido é um tipo de reação natural de qualquer raça de cão, onde normalmente eles apenas emitem este som quando estão eufóricos, ou ainda na presença de estranhos para marcar seu território.

É fato que não existem cães que não latem, e por este motivo se sua intenção é criar animais que possam reagir a estímulos sem fazer barulho por exemplo, o cão não é a melhor alternativa de pet para você. Muitas raças são mais silenciosas, pelo fato de que são mais fáceis de adestrar por exemplo, entre estes cães, podemos citar os bulldogs, o collie, o labrador além do cão poodle.

Coleira antilatido funciona?

Este tipo de coleira deverá apenas ser utilizado conforme recomendações tanto de médicos como de fabricantes, para que o cão não sofra nenhum tipo de dano. É importante que se possa verificar se o som emitido ou mesmo os choques estão dentro do nível máximo de permissão.

Cuidados com a coleira antilatido

A coleira antilatido pode fazer mal ao cão, e por isso é fundamental verificar se o som emitido, ou mesmo os choques da mesma estão dentro do nível máximo que é permitido por veterinários. Devido a uma questão de segurança, procure optar sempre por coleiras de marcas diversas e conhecidas, bem como de fabricação autorizada.

É fundamental testar se a coleira está realmente funcionando, e a cada dez dias retire a coleira do cão e observe seu comportamento, se ele não latir ao ser exposto a situações que antes o deixava agitado, a utilização de coleiras poderá ser suspensa.