Fofuxo.com

Dicas para evitar a depressão canina

Confira como os donos podem ajudar o pet neste problema.

A depressão canina é um quadro que não pode mais ser considerado raro entre os animais de estimação. Os sinais deste tipo de doença acabam sendo percebidos pelos animais quando eles alteram radicalmente o seu comportamento. Os cães que estão sofrendo deste problema preferem ficar quietos, não respondem mais aos estímulos dos donos e em alguns casos perdem a vontade de comer, o que pode causar problemas ainda mais graves.

Dicas para evitar a depressão canina

Segundo pesquisas mais recentes sobre o assunto, realmente a depressão canina pode ser comprada com a depressão humana, já que os sintomas acabam sendo muito parecidos. E as principais causas para esta alteração de comportamento também já foram levantadas pelos veterinários e pesquisadores, o que ajuda na hora da prevenção.

Confira algumas dicas para deixar a depressão bem longe do seu amigo canino.

Mudanças de rotinas

Depressão CaninaAs mudanças bruscas de rotina podem ser extremamente brutais para a vida do cão, e por isso devem sempre ser tratadas com cuidado por parte do dono. Pelo menos duas destas mudanças acabam sendo as mais comuns: a mudança de local e também quando o dono passa a deixar o animal sozinho por mais tempo do que ele estava acostumado.

No primeiro caso é muito importante acompanhar de perto o animal na mudança, de preferência fazendo um processo de adaptação onde o animal conhece a nova moradia antes de efetivamente ir para o local. Além disso, nos dias que seguem a mudança é fundamental que o animal tenha companhia.

No segundo caso, o animal também deve ser acostumado aos poucos a ficar sozinho, a dica é isolar ele por algum tempo mesmo com pessoas em casa, para que ele possa se acostumar. Também é importante ensinar ele a brincar com determinados objetos que ficarão com ele no período que o dono não estiver em casa. Assim ele terá alguma atividade para se distrair.

Chegada de outra pessoa ou animal

Quando o cão reina durante muito tempo como o centro das atenções, a chegada de uma nova pessoa ou de um novo animal pode ser uma experiência complicada para ele. Neste caso, é muito importante que o dono inicie um processo de socialização, fazendo com que ele interaja com outras pessoas e animais, de preferência em seu próprio espaço.

Doenças

Muitos animais que ficam doentes por algum tempo, mesmo depois de curados, acabam não tendo o seu comportamento normalizado. Para evitar este problema é muito importante que o dono fique sempre atento aos possíveis problemas de saúde do animal, sempre oferecendo tratamento logo no início do desenvolvimento da doença. 

Postado em .


Pela Web

Comentários