Fofuxo.com

Cuidado com o cigarro perto do seu cão

Fumaça pode causar uma série de problemas na saúde do seu Fofuxo.

Muitas pessoas não gostam de ficar perto de outras que fumam. Além do cheiro desagradável que aqueles que não estão acostumados a fazer uso da nicotina todos os dias acabam sentindo quando estão perto dos fumantes, existe muita informação já disponível relacionado aos problemas que os chamados “fumantes passivos” acabam tendo.

Cuidado com o cigarro perto do seu cão

Mas não são apenas as pessoas que podem ter problemas de saúde ao inalar a fumaça do cigarro de outras pessoas. Os animais, especialmente os cachorros, também sofrem com a presença das substâncias malignas encontradas no cigarro.

Existem uma série de estudos que apresentam indícios de que os mesmos problemas que acontecem com os humanos que acabam fumando de maneira indireta, quando acabam inalando a fumaça advinda de outros fumantes, também podem acontecer com os cães.

Doenças que podem ser causadas nos cães pelo cigarro

Cuidado com o cigarro perto do seu cão

É muito comum que as pessoas fumantes se importem com a presença de pessoas ao seu lado quando estão alimentando o seu vício, mas são poucas as que acabam se preocupando com a presença de um cão. Aliás, muitas gostam muito de fumar “relaxando” ao lado do seu amigo de quatro patas.

O problema é que enquanto a pessoa está fumando ao lado do cachorro, o animal também acaba inalando uma grande quantidade da fumaça. O resultado é um aumento nas chances do cão acabar desenvolvendo algumas doenças, como rinite, traqueite ou bronquite. Também existe a chance do cachorro desenvolver um problema ainda mais sério: carcionoma pulmonar.

Sintomas tardios

Um dos principais problemas relacionados as doenças respiratórias dos cães é a dificuldade de fazer qualquer tipo de diagnostico quando ela ainda está se desenvolvendo. É comum que os donos percebam que o animal pode estar com algum problema mais sério apenas quando a saúde do cachorro já está bastante comprometida.

Dentre os animais que acabam correndo mais risco de desenvolver estas doenças em virtude da fumaça do cigarro estão os de pequeno porte que são companhia de fumantes. Além destes animais já terem a saúde um pouco mais fragilizada, boa parte deles ficam dentro da casa ou apartamento com o fumante, o que diminui consideravelmente a circulação do ar puro.

 Os sinais que podem indicar que o cachorro está desenvolvendo alguns problemas são espirros e tosses muito frequentes. Nestes casos, recomenda-se levar o cão ao veterinário imediatamente. E a melhor recomendação para evitar este problema também é a única que realmente funciona: Fume longe do seu cão. 

Postado em .


Pela Web

Comentários