Fofuxo.com

Conheça os riscos que envolvem os cães na beira da praia

Presença de animais nas areais podem causar problemas aos humanos e nos próprios pets.

Muitos cães costumam acompanhar os seus donos quando estes vão para o litoral do seu estado. Não existe nenhum problema nisso, basta preparar o seu pet para enfrentar algumas horas de viagem de carro e depois pronto, eles continuam na presença da família durante o veraneio.

Conheça os riscos que envolvem os cães na beira da praia

Agora, bem diferente de levar o cachorro para o litoral é levar o cão até a beira da praia para dar aquela caminhada no final do dia ou até mesmo fazer com que o animal entre na água do mar.

A presença dos cachorros, de um modo geral, na beira da praia pode causar sérios problemas de saúde não apenas para eles mesmo, mas principalmente para os humanos. Afinal de contas, quando estamos na praia geralmente estamos desprotegidos em termos de roupas e calçados. E esta pode ser a porta de entrada para germes diversos problemas.

Risco para os humanos

Quando falamos da presença de cachorros na beira da praia não estamos nos referindo apenas ao passeio dos pets, as também dos animais de rua que costumam frequentar o local, muitas vezes até mesmo incentivado pelas pessoas que costumam alimentar eles nas arreias da praia.

Os cachorros podem ser portadores de uma série de parasitas. A principal doença que pode ser provocada pela presença do animal nas areias da praia é o bicho geográfico, mas os especialistas alertam que existem, pelo menos, mais 40 tipos de doença que podem estar relacionadas com a presença dos animais e que acabam se proliferando com mais eficácia na praia.

Muitos destes parasitas que são eliminados nas fezes dos cães acabam encontrando na terra úmida da praia um local ideal para conseguir não apenas sobreviver, mas se procriar. E muitas vezes basta apenas a pessoa pisar no local onde está este parasita para alguma doença seja transmitida.

Riscos para os pets

Conheça os riscos que envolvem os cães na beira da praia

O risco também acontece com os pets que são tratados e bem cuidados dentro de casas e apartamentos. O problema é que nossos bichos de estimação, por causa da grande quantidade de cuidados que recebem, acabam ficando com o seu sistema imunológico mais baixo do que deveriam. Portanto, o risco da contaminação pode ser mais alto, principalmente nas praias onde existe uma alta concentração de animais de rua que circulam pelo local.

Dentre os problemas que podem surgir em nossos pets durante um simples passeio na beira da praia estão os seguintes: pulgas, bicho-de-pé, carrapato, piolho e sarna. 

Postado em - Atualizado .


Pela Web

Comentários