Fofuxo.com

Confira os riscos que a primavera pode trazer para os seus cães

Alguns jardins podem se tornar realmente bastante perigosos para os nossos amigos caninos.

Muitos donos de cachorros sempre se preocupam bastante com a chegada do inverno. Afinal de contas, os dias são mais frios e úmidos e nunca se sabe quando o nosso cachorro de estimação poderá contrair alguma doença em decorrência da temperatura baixa. Mas poucos acabam se dando conta de todas as estações podem oferecer algum risco, inclusive a inofensiva primavera.

Confira os riscos que a primavera pode trazer para os seus cães

A estação das flores não recebeu outro apelido por qualquer motivo: estes são os meses que grande parte das flores acabam desabrochando em nossos jardins. E como os cachorros são muito curiosos e quase sempre acabam colocando tudo o que vem pela frente na boca, eles podem acabar se deparando com alguma planta ou flor que não faça muito bem para o seu estômago.

Além disso, o pátio e os jardins também podem esconder alguns outros perigos, como os produtos tóxicos que muitas vezes são utilizados para manter algumas pragas longe das flores e também os adubos, que podem fazer muito mal para o pet caso seja ingerido.

Encontrando os problemas

E primeiro lugar, é muito recomendado que os donos de cachorros que possuem pátio ou jardins deem uma boa olhada ao redor com o objetivo de identificar possíveis problemas que possam a ver ser encontrados pelos cães. A ideia é tentar encontrar toda e qualquer planta que possa ser tóxica e colocar elas em um local que o cachorro não tenha fácil acesso.

Dentre as plantas que podem representar algum problema estão os seguintes exemplares: a azaleia,  comigo-ninguém-pode, coroa-de-cristo, costela-de-Adão, crisântemo, dracena, espirradeira, hera, hortênsia, lírio, beladona, mamona, copo de leite, espada de São Jorge, entre outras.

Confira os riscos que a primavera pode trazer para os seus cães

A substancia tóxica que pode ser encontrada nesta plantas pode ser encontrada nas folhas, nos frutos e até mesmo nos galhos. Por isso, quando os usuários forem remover elas para lugares onde os cães não consigam alcançar, é extremamente importante cuidar para ver se todos os elementos realmente conseguiram ser removidos do pátio.

Um outro problema em potencial são os adubos que são utilizados para ajudar no desenvolvimento das plantas. Mesmo que os adubos industrializados não costume ser tão atraentes para os cães, pode acontecer de haver uma ingestão acidental.

Não esqueça também que com o aparecimento das flores é comum que os jardins fiquem infestados de insetos e outros tipos de pequenos animais, como abelhas, formigas, aranhas, lagartas e até mesmo cobras de pequeno porte que podem ser encontradas em determinadas regiões.

Isolando o local

A dica é isolar o local onde tenha a maior concentração de plantas para que os animais não consigam ter acesso. Caso pátio tenha diversos focos de plantas, crie pequenas cercas ao redor delas.

E cuide sempre a saúde do seu animal, qualquer suspeita de que alguma coisa esteja errado com a saúde dele procure um veterinário imediatamente. 

Postado em - Atualizado .


Pela Web

Comentários