Fofuxo.com

Shiba Inu

Similar ao Akita, veja tudo sobre a raça Shiba Inu. Origem, história, pelagem, temperamento, galeria de fotos. Ficha técnica completa.

Este é um dos cães mais populares no Japão, mas a raça realmente não é muito reconhecida no ocidente. Aliás, os poucos representantes da raça que podem ser encontrados no Brasil em outros países da América do Sul, acabam sendo confundidos com outros cães que de procedência próxima, como o Akita. A diferença que o Shiba acaba sendo bem menor em termos de tamanho.

A impressão que o cão passa em relação ao primeiro contato com outras pessoas é simpatia e vivacidade. O cachorro realmente é muito brincalhão, está sempre pronto para brincadeira seja com pessoas, ou seja, também com outros animais. Mas muitas raças também acabam desenvolvendo um comportamento mais reservado e discreto em relação a ouros animais ou pessoas. Ou seja, ele pode até querer brincar, mas isso será sempre na hora dele, e não quando as pessoas querem. Além disso, o Shiba também se mostra extremamente fiel.

Shiba Inu

Assim como outras raças orientais, este cão acaba sendo mais difícil de ser criado no Brasil em virtude dos climas tropicais. Como é um cão que acaba se adaptando muito mais ao frio do que ao calor, a expectativa de vida quando eles moram em países tropicais diminui bastante.

Vamos conferir um pouco mais sobre esta raça:

Origem

Shiba InuAssim como a maioria dos cães de origem oriental, esta é uma raça muito antiga. De acordo com os pesquisadores que se dedicaram a recontar um pouco da história deste cão, tudo indica que ele tenha surgido na Ásia Meridional em meados dos anos 500 a.C. O nome do cão acabou vindo diretamente da região onde acabou surgindo. Mas na verdade, ao invés de colocar o nome do cão com o mesmo nome da região, como de costume, ele acabou recebendo o nome de um dialeto da região de Negano, que significa pequeno cão.

Mas a data dos 500 a.C. é uma data estimada em relação ao surgimento a raça moderna. Mas o surgimento dos primeiros cães que acabaram dando origem ao pequeno Akita datam de 7000 a.C., sendo que nesta data muito provavelmente estes cães acabaram chegando com os primeiros imigrantes na região do Japão. O surgimento do pequeno Akita acabou sendo o resultado do cruzamento de diversos cães antigos.

De acordo com os pesquisadores, durante o século XVII até o século XVIII houve uma dispersão desta raça por, pelo menos, três regiões diferentes do Japão. Estes cães acabaram se desenvolvendo com algumas diferenças, mas que foram fundamentais para a formação de uma raça única moderna, que acabou ficando conhecida como o Shiba Inu. O Akita acaba sendo um parente direto do Shiba Inu, ao mesmo tempo que o Chow-Chow também é da mesma família.

Apesar de ser uma raça bastante antiga, o padrão oficial acabou surgindo no ano de 1934, sendo que dois anos depois um decreto acabou sendo emitido tornando a raça um patrimônio cultural do Japão. Durante a Segunda Guerra Mundial, como grande parte das raças do país, o Shiba Inu acabou se tornando uma raça muito próxima de ser extinta. Mas conseguiu ser salva depois de um trabalho árduo de pessoas que se dedicaram a criar e procriar a raça, seguindo os padrões de qualidade. O padrão da raça atual é do ano de 1992, sendo adotado por praticamente todos os órgãos internacionais.

Nesta época também foi que acabaram sendo feitas algumas mudanças que se tornaram padrões, como a cor vermelha que acabou sendo diluída.

Característica física

Shiba InuÉ importante que as pessoas tenham cuidado na hora de não confundir esta raça com outros cães de raça oriental, como o Akita, que também pertence a esta família. Em primeiro lugar, o cão é de pequeno porte, menor do que o Akita, que é muito mais popular no Brasil. O cão apresenta uma aparência mais rústica e ao mesmo tempo bastante elegante. Toda sua estrutura lhe confere uma extrema agilidade, e sempre possui uma expressão amistosa e ao mesmo tempo bastante graciosa.

Em termos de altura, os cães machos geralmente não atingem mais do que 41 centímetros de altura, já as fêmeas acabam sendo um pouco mais baixas do que as médias do macho, sendo que eles ficam entre 34,9 e 37,9 centímetros de altura. Mas os padrões internacionais acabam sendo aceitos com uma raça um pouco maior ou um pouco menor. Em termos de peso, o cão deve chegar no máximo a 14 kg, sendo que as fêmeas ficam em média com 10 kg.

A cabeça do cão pode parecer um pouco menor do que o seu corpo em termos de proporção, mas mesmo assim consegue ser um cão que realmente impressiona pela sua beleza. Uma das suas principais características é o seu focinho que é mais curto e também possui a ponta bastante preta. Os olhos desta raça também são marcantes, com pequenos um olhar bastante marcante e penetrante. As orelhas deste cão parecem com a de um logo, triangulares e pequenas, mas sempre alertas.  Já o seu pescoço é bastante grosso e robusto, mas ao mesmo tempo apresenta um tamanho mais curto do que o convencional de outras raças.

Uma outra característica desta raça é o seu rabo, que possui uma forma grossa e ao mesmo tempo bastante arqueada, parece que ele está sempre enrolado, próximo ao lombo.

Pelagem

Shiba InuO pelo desta raça é outros destaque, chamando a atenção especialmente das pessoas que gostam de cães mais peludos. Apesar do seus aspecto que se assemelha com um pequeno lobo, o seu pelo não é muito grande, tendo o tamanho mais curtinho, apresentando uma leve variação dependendo da parte do corpo. O pelo que fica localizado na região do rabo acaba sendo um pouco maior do que o resto do corpo.

O pelo pode ser de várias cores, sendo que todas devem ser claras e intensas. As mais comuns são o preto ou bronze, vermelho e vermelho sésamo. O pelo interior é cor de creme, amarelado ou cinzento. A cor Urajiro (entre a cor de creme e a cor branca típica do ventre) deve existir nas seguintes zonas: lados do focinho, nas bochechas, dentro das orelhas, no maxilar inferior, no abdômen, em torno do ânus e no lado abdominal da cauda. Os avermelhados aparecem normalmente na garganta e peito.

Temperamento

Shiba InuQuando filhote esta raça acaba sendo muito ativa e bem-humorada. Eles adoram brincar, especialmente com outros animais e também com outras pessoas. Mas com o passar do tempo a raça acaba se tornando um pouco mais tímida e reservada. Eles acabam preferindo ficarem mais quietos, sendo que acabam brincando somente quando eles querem, quando não querem preferem ficar quietos no seu canto, sem serem perturbados.

Os japoneses acabam descrevendo o temperamento deles com três expressões em sua língua nativa: A primeira é “kan-i” que designa bravura e intrepidez, associada a grande calma e força mental. O oposto é “ryosei” que significa bom coração com boa disposição.

Uma nunca poderá existir sem o outro. O lado encantador do Shiba Inu é “soboku” que é simplicidade com um espírito refinado e aberto. Eles combinam-se para criar a personalidade a personalidade “irresistível” deste cão.

O cachorro acaba se mostrando muito esperto com o passar dos anos, e também muito atentos. Eles conseguem perceber sempre que existe alguma coisa acontecendo de errado no seu território, portanto também pode ser um cachorro de guarda. Também gosta de se manter em movimento, portanto não consegue se adaptar a pequenos locais, como apartamentos.

Habilidades

As poucas raças que vieram ao Brasil e outros países da América Latina são descendentes da nova linhagem japonesa, que foram criados para serem cães de companhia, muito mais do que de trabalho. Eles acabaram perdendo a maioria das habilidades relacionadas a guarda e a caça, mas mesmo assim ainda se mostram como um cão bastante atento a tudo que acontece.

Apesar de preferir um comportamento mais reservado, ele se mostra um cão extremamente fiel ao seu dono, especialmente quando ele passa por um treinamento quando filhote. Nestes casos, o cão acaba realmente acompanhando o seu dono aonde quer que ele vá, inclusive em atividades físicas.

Saúde

De acordo com especialistas e veterinários, o Shiba apresenta a tendência de desenvolver algumas doenças, como luxação da patela, displasia coxofemoral, catarata e outros problemas hereditários de visão, e também alguns problemas de dermatite alérgicas.


Você também vai querer ler...

Comentários

Artigos sobre Raças de Cachorros