Fofuxo.com

ONG que deveria proteger cães abandonados é fechada por maus-tratos

Interdição aconteceu na cidade de União da Vitória, no Paraná.

Uma ONG que tinha como principal função proteger a vida de cachorros abandonados acabou sendo interditada acusada de maus-tratos contra estes mesmos animais. O caso aconteceu na cidade de União da Vitória, localizada na Região Sul do Paraná. A instituição se chama Koala e tem como responsável técnica a médica-veterinária Walkiria Machado, que é em membro do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná.

ONG que deveria proteger cães abandonados é fechada por maus-tratos

De acordo com as informações que foram divulgadas pela polícia durante a ação de interdição da ONG, a decisão foi tomada pela Segunda Vara Cível de União da Vitória, a partir de uma ação movida pelo Ministério Público (MP-PR), depois de receber uma série de denúncias sobre animais que viviam em péssimas condições no local. Os agentes encontraram 140 animais em situação precária.

Condições precárias

O relato da coordenadora do setor de Defesa dos Direitos de Animais da prefeitura da cidade de União da Vitória foi bastante contendente na chegada ao local. Foram encontrados 140 cães e a maioria dos animais estavam vivendo amarrados, sem acesso a água limpa e com alguns alimentos no meio de fezes e urina dos próprios cães.

ONG que deveria proteger cães abandonados é fechada por maus-tratosAlém dos cães, que eram maioria no local, a ONG também mantinha gatos. A instituição já havia recebido uma visita da Promotoria da cidade no mês de julho deste ano. Na ocasião também foram encontrados um papagaio e também um mico.

De acordo com a promotoria, a instituição deveria ter feito um trabalho em conjunto com poder público para que os animais fossem retirados do local e que fossem construídos locais adequados para os animais permanecerem. Mas de acordo com as partes que foram acusadoras contra a ONG, o trabalho foi dificultado pelos responsáveis, e por isso a instituição acabou sendo interditada de vez.

Falta de apoio

A responsável pela ONG, por outro lado, afirmou que o acordo não foi cumprido pelo lado da prefeitura, que não teria dado o apoio necessário para que a instituição continuasse com o seu trabalho. A veterinária afirmou que ninguém da prefeitura deu qualquer suporte para a Koala e que são falsas as acusações de que existia uma tentativa de enriquecimento por parte dos donos do local.

Ajuda

Enquanto os lados brigam para saber quem tem razão ou não, os cães que estavam no local agora precisam de um lar. Se alguém tiver interesse em adotar um ou mais cães, a prefeitura colocou o número de telefone (42) 3522-4748 para informações. 

Postado em .


Pela Web

Comentários