Fofuxo.com

Pesquisa diz que cães realmente podem ser parecidos com seus donos

Estudo revela que estilo de vida pode influenciar na aparência dos animais.

Sabe aquela velha frase que diz que “o cachorro sempre é parecido com o seu dono”? Pois algumas pesquisas sérias foram feitas sobre o assunto e revela que realmente o que poderia parecer apenas uma brincadeira pode ter o seu fundo de verdade. Um conjunto de estudos revela que a aparência aos cães realmente podem sofrer alterações de acordo com o estilo de vida do animal.

Pesquisa diz que cães realmente podem ser parecidos com seus donos

A mais recente pesquisa foi realizada pela Sociedade Internacional de Antrozoologia, que estudou a relação entre os seres humanos e alguns animais que estão presentes em nosso dia a dia. Esta pesquisa mais recente reuniu 373 pessoas com o objetivo de entender se realmente existe alguma familiaridade entre o olhar dos cães e o olhar dos seus donos.

Todos os participantes e seus cães tiraram fotos lado a lado. Depois disso, os pesquisadores tiraram fotos das pessoas e de seus animais separados, e entregaram as imagens para outras pessoas, que tinham que tentar relacionar o dono ao seu pet de estimação, com a imagem focando apenas no olhar de ambos.

O resultado realmente surpreendeu os pesquisadores, uma vez que o índice de acerto foi, em média, de 80%.

Estilo de vida

Uma outra pesquisa, esta realizada pelo Centro Nacional de Biotecnologia dos Estados Unidos, revelou que o estilo de vida do dono acaba afetando diretamente o estilo de vida do animal e consequentemente estas opções podem acabar interferindo na aparência do cão.

Por exemplo, pessoas que são sedentárias costumam ter animais acima do peso, uma vez que estes animais acabam não sendo levados para a rua e muitos acabam comendo alimentos inapropriados, exatamente como seus donos.

Selecionando parecidos

Pesquisa diz que cães realmente podem ser parecidos com seus donos

Um outro estudo, este mais antigo também feito nos Estados Unidos, revela uma outra tendência que muitas pessoas acabam tendo, mesmo sem perceber. O estudo revelou que as pessoas, na sua maioria, tendem a adotar ou comprar cães que tenham algumas características físicas que sejam comuns entre ambos.

Durante algum tempo os pesquisadores acompanharam o momento da escolha de um novo cão pelos seus futuros donos. Pessoas que tinham cabelos compridos acabam escolhendo cães de orelhas caídas, e as pessoas que tinham cabelos curtos acabam, na maioria, escolhendo animais que tinham as orelhas mais pontudas, como o akita.  

Postado em .


Pela Web

Comentários