Fofuxo.com

Família adota cãozinho de rua em Natal e dá exemplo no bairro

“Lost” recebe comida e carinho todos os dias, mesmo continuando morando na rua.

Todos os dias a movimentação de um certo cãozinho em frente a um prédio residencial localizado no bairro Tirol, localizado na zona leste da cidade de Natal, chama a atenção das pessoas que estão por perto. O cachorro é bastante pontual nos seus horários, e lá pelas 16 horas para na frente do endereço onde mora a fonoaudióloga Ana Zophyne Majewsli Pryor. E sempre olhando para a janela do primeiro andar.

Família adota cãozinho de rua em Natal e dá exemplo no bairro

Ao perceber a presença do cachorro na rua, Ana já sabe que tem uma tarefa para fazer: ela desce em direção ao vira-latas que recebeu o nome de Lost e coloca comida para o seu amigo de rua que acabou fazendo. E a cena pode ser presenciada todos os dias, sempre no mesmo horário.

Adotando um cachorro de rua

O cão Lost já se tornou famoso na região, e muitas pessoas que moram na mesma região para ver ele sentado, esperando que Ana coloque sua refeição do dia. A fonoaudióloga é casada e mãe de dois filhos pequenos. Ela contou que a cena acaba se repetindo há cerca de dois anos, já que foi em 2011 que viu Lost pela primeira vez.

O encontro casual aconteceu enquanto Ana passeava com os seus três cachorros pela rua. Em um primeiro momento ela acreditou que o cão estava perdido, mas depois de um tempo acabou percebendo que se tratava de um animal que morava na rua.

Ana, que gosta muito de cachorros, observou que muito provavelmente este era um cão que havia sido abandonado naquele local. Ele tinha um comportamento bastante assustado nos primeiros encontros, e nunca saia daquela região, como se estivesse esperando que voltassem para buscar ele.

Ana percebeu que o animal não iria muito longe e passou a levar comida para o pequeno Lost. Depois de alguns dias o cachorro acabou se acostumando a ir todos os dias pegar a sua refeição do dia.

“Ele chega e senta olhando para a janela do nosso apartamento. Ele não late, não faz barulho, fica sentadinho esperando. Quando a gente desce com a comida ele faz uma festa, pula”, contou.

Os filhos de Ana ainda fazem uma campanha para que a mãe leve Lost para dentro do apartamento, mas mesmo com todo o carinho que ela sente pelo animal, ela não consegue mais espaço, já que conta com outros três cachorros no local.

A família agora enfrenta um desafio. Eles já tentaram levar o cão para o veterinário para fazer alguns exames e também tomar banho, mas ele fica bastante arredio quando vê uma coleira. Apesar de querer fazer mais por ele, por enquanto Ana promete continuar levando comida para ele todos os dias. 

Postado em .


Pela Web

Comentários