Fofuxo.com

Estudo afirma que cães entendem palavras ditas

Pesquisa avança no assunto e afirma que cachorros entendem mais do que mudanças de entonação.

A relação entre humanos e cachorros é tão intensa e muitas vezes parece que a ciência está atrasada em relação as descobertas feitas sobre o comportamento do melhor amigo do homem. Mas mesmo que muitas das afirmações feitas parecerem apenas refletirem algo que as pessoas já sabiam, estes passos são fundamentais para que os cientistas possam avançar na busca de um melhor entendimento sobre estes animais.

Estudo afirma que cães entendem palavras ditas

Uma recente pesquisa comprova que o entendimento e a comunicação entre humanos e cães está muito mais avançada do que se achava até pouco atrás. O estudo afirma que os cães conseguem entender diversos elementos de uma palavra dita, como entonação ou dicas do que está sendo dito. E este entendimento gera uma resposta automática dos cães.

Comunicação efetiva

De acordo com as informações que constam em um recente relatório divulgado no periódico Current Biology, os estudos mais recentes sobre o assunto conseguiram levantar uma série de evidências que comprovariam a capacidade dos cães entenderem componentes subjetivos da fala, como a entonação e também o teor emocional.

Os pesquisadores afirmam que ainda não é possível entender ao certo como os cães conseguem entender estas informações relacionadas a fala humana, mas o fato é que estes animais conseguiriam diferenciar elementos que estão relacionados à pessoa que fala. Estas “pistas” seriam processadas por diferentes áreas do cérebro do cão, e por conta disso ele conseguiria ter um entendimento mais completo em termos de comunicação, o que não acontece com outros animais.

Estudo afirma que cães entendem palavras ditas

Os pesquisadores fizeram diversas testes com cães. A ideia principal era observar a reação física e também a reação do cérebro depois que os cachorros escutavam determinadas palavras. Para criar uma gama completa de possibilidades, os cães eram testados de diversas formas: palavras com sentido e sem entonação alguma, palavras sem sentido e sem entonação, com sentido e com entonação e assim em diante.

O som era emitido através de saídas que ficavam uma ao lado de cada orelha do animal, sendo que os dois sons tinham exatamente as mesmas características em termos de volume. Os pesquisadores observavam que quando os animais escutavam comandos falados familiares, eles demostravam uma tendência de processar a informação do lado esquerdo do cérebro.

Agora, quando os cães escutavam uma fala ou entonação mais exagerada, o hemisfério que fazia este processamento dos dados era o direito.

Os pesquisadores afirmam que ainda existe muita coisa que precisa ser feita nesta área. Mas a pesquisa mostra que os cães conseguem prestar atenção não apenas em quem somos e como dizemos as coisas, mas também no que estamos dizendo. 

Postado em .


Pela Web

Comentários