Fofuxo.com

Dicas para cruzar gatos

Confira alguns cuidados que as pessoas devem tomar nestas situações.

O processo de acasalamento dos gatos acontece de forma natural. Os felinos acabam tendo comportamentos diferentes em relação aos cães quando eles estão neste período. Como possuem mais facilidade de deslocamento e movimentação, os gatos acabam saindo de casa e indo para as redondezas procurar o seu parceiro. Por isso muitas pessoas acabam castrando os animais para que eles fiquem mais tempo dentro de casa.

Dicas para cruzar gatos

Mas quando o assunto é cruza de gatos de forma intencional, ou seja, quando as pessoas realmente querem tirar uma cria do seu pet, é necessário ter alguns cuidados para garantir que os objetivos sejam alcançados. Confira algumas dicas para que este momento aconteça de forma tranquila.

Responsabilidade

Antes de pensar em cruzar ou deixar que o gato procrie, é muito importante que as pessoas reflitam em relação ao que será feito com os filhotes. É muito importante que exista disponibilidade para que as pessoas cuidem dos recém nascidos no começo das suas vidas. No caso de vendas ou doação dos filhotes também é importante ter um plano B caso as pessoas acabem ficando com um ou mais filhotes.

Momento

Não existe um momento certo para que uma gata fêmea engravide. Ela começa a dar sinal de maturidade do seu equipamento reprodutivo a partir dos 10 meses de vida. No geral recomenda-se que as gatas tenham, pelo menos, dois anos de vida antes de dar a sua primeira ou única ninhada.

Dicas para cruzar gatos

Já em relação ao cio das gatas, a grande maioria dos donos acabam percebendo as mudanças no comportamento. Elas geralmente ficam mais agitadas e acabam indo para a rua o tempo todo. Mas o período que isso acontece acaba variando de acordo com uma série de fatores internos e externos.

Rejeição

Quando existe a necessidade que dois gatos específicos sejam cruzados é muito importante que eles estejam familiarizados um com o outro antes do período. Existem muitos casos das fêmeas que acabam rejeitando o parceiro, e no caso de uma cruza visando a criação de uma determinada qualidade de raça, isso poderá se tornar um problema. Mas quando os gatos já se conhecem antes disso acaba ficando muito mais fácil.

Outra dica importante para evitar a rejeição é prestar atenção nas características do gato. É recomendado que o felino macho tenha basicamente o mesmo tamanho da fêmea. Também é recomendado que os dois envolvidos passem por um processo de avaliação no veterinário antes. 

Postado em .


Pela Web

Comentários