Fofuxo.com

Cães conseguem lembrar e distinguir latidos familiares dos estranhos

Informações constam em uma pesquisa divulgada esta semana.

Novas pesquisas divulgadas esta semana mostram que os cães são mais espertos do que a gente imagina. Apesar de usar o seu olfato como principal ferramenta para conseguir identificar os outros animais que estão ao seu redor, parece que o cachorro também consegue identificar cães que são conhecidos ou desconhecidos através do latido.

Cães conseguem lembrar e distinguir latidos familiares dos estranhos

As informações constam em uma pesquisa publicada pela revista online Applied Animal Behaviour Science, publicada esta semana. A pesquisa cita que outros estudos já haviam sido feitos para entender como acontecia, de fato, a comunicação entre os cachorros através dos seus latidos. Já era de conhecimento dos cientistas que os cães conseguiam distinguir as intenções ou até mesmo as emoções de outros cães através do tipo de latido.

Mas até o momento os pesquisadores ainda não sabiam que os cães conseguiam conhecer ou lembrar um determinado cão que já era conhecido do próprio animal através dos latidos.

Conhecendo os latidos

Cães conseguem lembrar e distinguir latidos familiares dos estranhos

Para chegar a esta conclusão os cientistas e pesquisadores fizeram diversos testes com diferentes tipos de raças de cães e utilizando latidos de cachorros gravados. Os pesquisadores gravavam os latidos de cães que ficaram juntos em um mesmo ambiente durante um determinado tempo e também latidos de cães que nunca haviam se encontrado.

Quando os cachorros ouviam a gravação de um cão totalmente desconhecido, os cientistas observaram que os cachorros, que estavam soltos em um pátio, ficavam mais perto do portão de casa e por ali ficavam mais tempo, inclusive depois que os latidos paravam. Já quando escutavam um latido de cachorro conhecido, os pets que estavam dentro do pátio não davam muita bola e nem ficavam muito tempo no portão.

Comunicação com humanos

Pesquisas mais antigas já haviam revelado que os cães acabaram desenvolvendo o seu latido para as mais diversas ocasiões. Além de conseguir estabelecer a comunicação com os outros cães, algo que já estava presente no seu DNA desde os seus antepassados, estes animais também desenvolveram os seus latidos para estabelecer uma comunicação com os humanos.

A proximidade entre humanos e cães acabaram fazendo com que os cachorros conseguissem desenvolver, pelo menos, três grupos diferentes de latidos: os que servem para avisar que eles vão atacar, os de alerta e também os para brincar.

Além disso, de acordo com as pesquisas, este processo evolutivo permite que os nossos cães consigam estabelecer novas nuances e frequências de latidos para tentar se expressar de maneira mais eficiente com o humano. 

Postado em .


Pela Web

Comentários