Fofuxo.com

Banhos no verão: cuidado com os excessos

Nem sempre a água deve ser utilizada em grande quantidade para amenizar o calor dos pets.

Nos dias mais quentes do ano as pessoas acabam se preocupando muito com a situação dos seus animais de estimação. Os cães acabam sofrendo muito no verão brasileiro em determinadas regiões, especialmente por conta do seu corpo apresentar mais calor interno do que o corpo dos humanos.

Banhos no verão: cuidado com os excessos

Ao mesmo tempo que nos dias mais quentes do ano aumenta consideravelmente a quantidade de animais que precisam de atendimento devido a problemas de desidratação e complicações semelhantes, aumenta a procura dos donos pelos serviços profissionais de banho. Muitas pessoas também acabam aumentando a quantidade de banhos caseiros nos cães.

Mas esta solução que pode parecer lógica para muitas pessoas nem sempre funciona assim. O excesso de banhos nos cães também pode causar uma série de problemas ao animal, mesmo durante os dias do verão.

Sem muitos banhos

Banhos no verão: cuidado com os excessos

De acordo com a opinião de especialistas, os animais devem tomar, no máximo, um banho a cada 15 dias durante os dias mais quentes do ano. Já nos dias de inverno este número passa a ser de 1 a cada 30 dias no máximo.

O grande problema da quantidade de banhos em excesso é o fato dele não ser efetivo na busca por uma maior sensação de bem estar para os cães. De fato, a água refresca por poucos minutos o corpo do cachorro, que logo depois já vai estar sentindo o mesmo calor de antes do banho.

Além de não ser muito interessante para fazer com que o animal fique com menos calor, esta grande quantidade de banhos que os donos acabam dando nos seus animais acaba removendo uma boa parte da proteção natural da pele do cachorro. Isso faz com que eles fiquem mais expostos a determinados problemas, como alergias.

Um outro problema que acaba se tornando bastante recorrente no excesso de banho nos cães são os produtos com cheiros que são amis agradáveis para o nariz do animal do que o odor próprio dos cães. Nunca esqueça que odores são fatores comunicacionais para os cães, especialmente entre sí. Quando eles ficam muito tempo sem o seu cheiro característico, ele pode acabar perdendo um pouco da sua identidade.

Postado em .


Pela Web

Comentários