Fofuxo.com

Os mitos e as verdades sobre ossos para cães

Entenda melhor os problemas e dar ossos aos cães e saiba como é possível incluir ele na dieta.

Está em praticamente todas as referências culturais que são feitas ao cachorro: Ele adora um bom osso! Eles sempre aparecem nos desenhos animados roendo ossos, que muitas vezes são maiores do que o próprio cão. Nos filmes também, frequentemente eles surgem roendo ou perseguindo ossos que parecem ser suculentos para eles.

Os mitos e as verdades sobre ossos para cães

Como se não bastasse, na vida real não é diferente. Experimente deixar o osso de um churrasco cair no chão perto de alguns cães soltos para ver se isso não pode dar em uma grande briga entre os animais. Realmente tudo indica que o osso é um dos alimentos preferidos do cachorro.

Mas, afinal de contas, porque os veterinários e especialistas dizem que as pessoas não podem dar mais ossos aos cães? Hoje em dia está se tornando cada vez mais raro ver um cachorro criado em apartamento ou em casa roendo um osso de verdade, sendo que o máximo que eles conseguem chegar é no osso feito de couro, que imita o osso de verdade.

Será que realmente é perigoso dar osso aos cães, ou será que isso tudo não passa de uma grande besteira que os humanos mesmos criaram? Vamos tentar tirar algumas dúvidas sobre o assunto:

Orientações

Ossos de galinhas não devem ser dados para cães. A maioria dos veterinários realmente não recomendam que sejam dados ossos para os cães, e esta decisão não foi tomada apenas porque eles resolveram tirar o alimento predileto de nossos amigos da dieta deles. Existem algumas explicações científicas para isso. Para começar, vamos falar sobre aquele que seria um dos principais e maiores vilões do cão, o osso de galinha.

Realmente o osso da ave deve ser proibido sempre de ser dado para um cachorro, caso o contrário o animal poderá sofrer sérios danos internos. Na maioria dos casos, o cachorro que ingerir um osso de galinha poderá ter a chamada perfuração gastrointestinal, justamente por causa das características do osso a galinha, que é dividido e possui algumas pontas.

Mas existe também um outro problema com o osso, sendo que neste caso não estamos falando apenas de galinha, mas de outros animais também, e é exatamente por isso que os veterinários não recomendam dar para os cachorros. Quase sempre que uma pessoa dá um osso para o cachorro este passou por um processo de cozimento, seja assado, frito, etc. Quando os ossos passam por um processo de calor intenso, eles acabam ficando muito duro, e dificultam a vida dos animais, que tendem a engolir pedaços dos ossos inteiros, e assim se machucam.

Ossos crus

Ossos crus podem ser dados para os cães.

Mas nem por isso as pessoas precisam cortar completamente este alimento da dieta dos cães. Por mais que existam hoje rações que consigam repor a quantidade de carne que o cachorro precisa, o cachorro pode sim ganhar um osso de vez em quando, mas sempre que isso acontecer o osso não deve passar por processo de cozimento, ele deve estar cru. É claro que existem alguns riscos, mas ele pode ser semelhante a possibilidade do cachorro também se engasgar com um pedaço de ração, da praticamente no mesmo.

Existem alguns ossos que podem ser mais seguros para os cães do que outros. Caso o animal não esteja mais tão acostumado a comer osso, experimente começar com pescoço de galinha, que é ótimo para cães que estão começando. Em alguns casos os donos também podem ajudar o seu amigo, martelando um pouco o osso antes de servir para que ele consiga comer de maneira mais fácil.

Postado em - Atualizado .


Pela Web

Comentários